Representações sociais: diálogos com a educação

IMPRESSO

EBOOK

Valor:

Não Disponível

SINOPSE

Apoiada em uma perspectiva psicossocial, esta obra apresenta estudos realizados no âmbito do programa de pesquisa sobre trabalho docente desenvolvido pelo Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed) do Departamento de Pesquisas Educacionais (DPE) da Fundação Carlos Chagas (FCC- Brasil).
A imagem mais representativa desse programa de pesquisa, no qual um dos desafios iniciais foi articular os mais de30 grupos associados ao CIERS-ed, é a de uma flor cujo miolo simboliza o objeto de investigação (trabalho docente) e cujas pétalas fazem referência a cada um dos grupos.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Impresso
Formato: 14 x 21 cm
Páginas: 300
Ano: 2012

Referência
PLACCO, V. M. N. S.; VILLAS BÔAS, L. P. S.; SOUSA, C. P. (Orgs.). Representações sociais: diálogos com a educação. v. 6. Curitiba: PUCPRESS, 2012. (Coleção Formação do Professor).

AUTOR

Vera Maria Nigro de Souza Placco
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (1967), mestrado em Educação (Psicologia da Educação), pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1978), doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992) e pós doutorado em Psicologia Social na École Des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) – França. Atualmente é professora titular dos Programas de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação e do Programa de Mestrado Profissional (PEPG em Educação: Formação de Formadores), da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Coordena o grupo de pesquisa Contexto Escolar, Processos Identitários na formação de Professores e Alunos da Educação Básica (CEPId/CNPq) e atua como pesquisadora Associada do Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade -Educação – FCC/DPE-CIERS-Ed e da Cátedra UNESCO/Profissionalidade Docente (FCC). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Psicologia Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação, psicologia da educação, representações sociais e coordenação pedagógica / educacional. É assessora educacional junto a instituições de ensino públicas e particulares. Tem artigos e livros publicados na área de Educação e Psicologia.

Lucia Pintor Santiso Villas Bôas
Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (1996), Licenciatura Plena em História pela Universidade de São Paulo (1996), Mestrado em Educação: Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003), Doutorado em Educação: Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008) e Pós-Doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (2010, EHESS, França). Atualmente, é Diretora-Vice-Presidente Operacional da Fundação Carlos Chagas, Coordenadora da Cátedra UNESCO sobre Profissionalização Docente (FCC), responsável científica da Cátedra Franco-Brasileira Serge Moscovici (FCC/Consulado Geral da França em São Paulo) e docente/pesquisadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação e do Programa de Mestrado Profissional Formação de Gestores Educacionais, ambos da Universidade Cidade de São Paulo. Participa ainda como membro do Conselho Científico do Réseau Mondial Serge Moscovici (REMOSCO/EHESS, França), da Chair UNESCO Formation et pratiques professionnelles (Cnam, França) e da coleção “La professionnalisation, entre travail et formation” da Presses Universitaire de Rouen et du Havre (França). É membro do GT Representações Sociais da ANPEPP. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, representação social, formação e profissionalização docente.

Clarilza Prado de Sousa
Graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1968), mestrado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1979), doutorado em Currículo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992), pós-doutorado pela Ecole des hautes études en sciences sociales (1996) e pela Maison des Sciences de LHomme ( 2015) . Realizou curso de Curso de aperfeiçoamento em avaliação educacional pela Faculty of Education da Havard University. Foi Coordenadora da Área de Educação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) de 2007 a outubro de 2014. Membro da Coordenação do Comitê Científico Scielo/Educ@. Foi propositora e Coordenadora da Cátedra UNESCO de Profissionalidade Docente, que reúne cerca de 40 grupos de pesquisas em torno da problemática da formação do professor do período de 2006 a 2013. Exerce as funções de consultora do Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed) da Fundação Carlos Chagas. É professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Educação e do Programa de Mestrado Profissional Formação de Formadores. Ministra as disciplinas Avaliação Educacional, Representações Sociais e Educação. Coordenadora do GT de Representações Sociais da ANPEPP- Associação Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Psicologia. É líder do Grupo de Pesquisa Núcleo de Pesquisa Internacional em Representações sociais (NEARS) da PUCSP , certificado pelo CNPq que congrega alunos de iniciação científica, mestrando, doutorandos, pós doutorandos e professores nacionais e internacionais convidados. Coordenação do Centro Internacional Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas; Direitos Humanos/UNESA/RJ. Participante da Red de Investigadores Latinoamérica en Movimiento, que congrega pesquisadores em representações sociais, psicologia social em contexto, de toda América Latina.

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

SUMÁRIO

Introdução

Parte 1 – Representações sociais, construção identitária e trabalho docente

Movimentos identitários e professores e representações do trabalho docente
Vera Maria Nigro de Souza Placco e Vera Lucia Trevisan de Souza

Construção identitária e prática docente: reflexões a partir de teoria das representações sociais
Susana Seidmann, SANDRA Thomé, Jorgelina Di Iorio e Susana Azzollini

Identidade profissional e representações sociais do trabalho docente: o lugar da experiência na formação da pedagoga
Rita de Cássia de Alcântara Braúna, Lourdes Helena da Silva, Marisa Barletto e Ana Cláudia Lopes Chequer Saraiva

Representações sociais sobre o trabalho docente: trajetórias de formação de estudantes de licenciaturas e a construção de identidade profissional
Ângela Maria Martins, Maria de Fátima Barbosa Abdalla e Maria Angelica Rodrigues Martins

Parte 2 – Representações sociais, formação e saberes docentes

As representações sociais e os estudos de política de currículo para a formação docente
Alice Casimiro Lopes, Elizabeth Macedo e Maria de Lourdes Rangel Tura

Saberes docentes e representações sociais: aproximação
Marli Eliza Dalmazo Afonso de André, Márcia de Souza Hobold e Laurizete Ferragut Passos

Abordagens lefebvreana no estudo da formação docente: interface entre “representação” e “representação social”
Sheila Roberti e Sonia Teresinha de Souza Penin

Parte 3 – Representações sociais: gênero, preconceitos e afetos

Representações sociais e relações sociais de sexo no estudo do trabalho docente
Lúcia Pintor Santiso Villas Bôas, Maria Rosa Lombardi e Clarilza Prado de Sousa

Representações sociais, preconceitos e discriminações: os estudos da psicologia social e da sociologia no Brasil da década de 1950
Jaci Maria Ferraz de Menezes

Representações sociais sobre o afeto do aluno: um estilo no ensinar e aprender
Maria de Lourdes Soares Ornellas Farias e Poliana Marina M. de Santana Magalhães

Parte 4 – Pesquisa em representações sociais

Socigênese das representações sociais: contribuições desta microteoria à abordagem processual de pesquisa
Maria do Rosário Carvalho e Márcia Cristina Dantas Leite Braz

Sobre os autores

OUTRAS PUBLICAÇÕES