Governança pública, redes sociotécnicas e políticas ambientais urbanas

SINOPSE

Governança pública – Em um contexto de agravamento da situação ambiental global são visíveis as preocupações para assegurar a sustentabilidade ambiental em modelos de desenvolvimento urbano, principalmente quanto à compreensão das variáveis tecnológicas, políticas, econômicas, sociais e culturais articuladas politicamente por uma grande variedade de agentes públicos, privados e do terceiro setor. Nessa direção, ao tratar a gestão a partir da abordagem das redes, este livro apresenta, de forma articulada, quatro momentos: a reforma do Estado e reestruturação de seus sistemas de gestão pública, a emergência de perspectivas de gestão local pautadas em princípios de governança em redes, a emergência de grandes discussões sobre questões ambientais e, finalmente, a instrumentalização teórico metodológica para realização de mapeamento de redes sociais. O livro poderá ser utilizado como base para disciplinas que tratem da administração pública geral, da administração municipal, de redes de governança, de gestão ambiental, políticas públicas e análise de redes sociais. A obra também poderá ser utilizada em programas de pós graduação lato e stricto sensu, assim como por profissionais que atuam em diferentes áreas da administração pública municipal, do terceiro setor e daqueles que trabalham em áreas de organizações privadas que atuem em projetos sociais.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Impresso
Formato: 20 x 14 cm
Páginas: 269
Ano: 2017

E-book
Formato: epub
Páginas: 183
Ano: 2021

Referência
ROSA, A.; PROCOPIUCK, M.; FREY, K. Governança pública, redes sociotécnicas e políticas ambientais urbanas. Curitiba: PUCPRESS, 2017.

AUTOR

Altair Rosa
Possui graduação em engenharia ambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2004), especialização em Engenharia de Segurança no Trabalho pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2007), mestrado em Gestão Urbana pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2007) , doutorado Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo com período como Visiting Scholar na Virginia Tech University – EUA (2016) e Graduação em Engenharia Civil pelo Centro Universitário Autônomo do Brasil – UniBrasil (2019). Atualmente é professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná junto aos cursos de graduação em engenharia ambiental, engenharia civil e arquitetura e urbanismo. É revisor dos vários periódicos, faz parte do banco de avaliadores do INEP/MEC. Tem experiência na área de engenharia ambiental, com ênfase em planejamento urbano e ambiental integrado, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de recursos hídricos, monitoramento da qualidade das águas, avaliação ambiental, saneamento ambiental, tecnologias alternativas de tratamento de água, esgoto e poluição difusa e drenagem urbana sustentável.

Klaus Frey
É “Diplom-Verwaltungswissenschaftler” – mestre em Ciências da Administração (1989) – e Doutor em Ciências Sociais (1997), ambos pela Universität Konstanz/Alemanha. Fez pós-doutorado no Instituto de Planejamento Urbano e Regional da Universidade Tecnológica de Berlin, Alemanha (fevereiro 2007 – fevereiro 2008). Foi professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná de 2000 até março de 2011, quando assumiu o cargo de Professor Titular em Políticas Públicas na Universidade Federal do ABC (UFABC), onde é professor permanente dos Programas de Pós-Graduação em Planejamento e Gestão do Território (PGT) e em Políticas Públicas (PGPP), programa que coordenou de 2014 a 2017. Atualmente, coordena pelo PGPP o mestrado internacional SPRING – International Joint Master of Science Regional Development Development and Management – in joint degree com a Universidade Técnica de Dortmund, Alemanha. Foi Professor Visitante na Universidade Piloto da Colômbia no mestrado de Gestão Urbana em 2012 e na Universidade Milano-Bicocca no Programa de Pós-Graduação em Programmazione e Gestione delle Politiche e dei Servizi Sociali (PROGREST) em 2015 e 2016. Foi membro do Comitê Cientifico do IV World Planning Schools Congress (WPSC), realizado entre 3 e 8.7.2016 na UFRJ/Rio de Janeiro. É Pesquisador CNPq e tem experiência nas áreas de Ciência Política e Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em gestão urbana e políticas públicas, atuando principalmente nos seguintes temas: Governança pública; análise institucional; relações intergovernamentais; redes de políticas públicas; democracia e participação; políticas públicas e sua análise, desenvolvimento sustentável.

Mario Procopiuck
Possui Doutorado em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2011), mestrado em Gestão Urbana pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2007) e graduação em Administração pela Universidade Federal do Paraná (1998). Vice-coordenador eleito do Comitê de Assessores da Área de Ciências Sociais Aplicadas da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná. Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Líder da Linha de Pesquisa em Políticas Públicas no Programa de Pós-graduação em Gestão Urbana (PUCPR) e co-lider do Centro de Estudos em Políticas Urbanas – CE.URB. Atuação na área de Estudos Organizacionais e Políticas Públicas, e interesses de pesquisas principalmente nos temas gestão e governança, gestão e tecnologias urbanas, políticas urbanas e desenvolvimento ecossocioeconômico.

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

SUMÁRIO

Lista de abreviaturas e siglas

Índice de gráficos e figuras

Índice de quadros e tabelas

Apresentação

Introdução

Reforma do Estado e gestão pública

O papel do município no movimento de reforma

Modelos de gestão pública

Governança em redes

Desenvolvimento urbano sustentável

Cidades sustentáveis na sociedade contemporânea

Metodologia para identificação de redes no ciberespaço

Análise da rede de governança ambiental de Curitiba

Mapeamento de redes de governança no ciberespaço

Origem de uma (policy) websphere a partir de hyperlinks

Levantamento de campo de redes de governança

Redes de governança híbridas

Considerações finais

Apêndice

Referências

Sobre os autores

OUTRAS PUBLICAÇÕES