Angela Arruda e as Representações Sociais: Estudos Selecionados

IMPRESSO

Valor:

Esgotado – R$ 49,90

EBOOK

Valor:

Não Disponível

SINOPSE

O campo das representações sociais brasileiras leva a marca das conexões analíticas estabelecidas por Angela Arruda, que oferecem reflexões sensíveis sobre objetos que circulam em nosso repertório simbólico. A sua relevância, no entanto, extrapola as fronteiras do país, deixando clara uma contribuição em nível mundial para problemáticas ligadas à saúde, às teorias de gênero, ao meio ambiente, ao imaginário, entre outras tantas. 

Uma das mais brilhantes e sensíveis pesquisadoras da área de representações sociais, Angela Arruda, é dona de uma trajetória investigativa dotada de riqueza e pluralidade em reflexões sobre temáticas caras à psicologia social, sempre lapidando sua sensibilidade e seus estudos em uma vida de luta. 

Este livro é resultado de uma seleção de 17 estudos de Angela Arruda, feita com a contribuição da própria autora, para proporcionar ao leitor uma análise apurada acerca de problemáticas sociais e políticas, orientada pela perspectiva psicossocial. Apresentando cronologicamente, do mais recente ao mais antigo, a coletânea organiza os textos em três partes distintas: Desafios da pesquisa em representações sociais; As representações sociais e o imaginário social; e Meio ambiente, saúde e representações sociais. 

Como destaque, a obra apresenta uma entrevista exclusiva da autora à pesquisadora venezuelana María Auxiliadora Banchs, na qual é possível conhecer um pouco da trajetória de Angela e entender como se tornou um nome de referência no campo das representações sociais.

Com efeito, este conceito [Representações Sociais] atravessa as ciências humanas e não é patrimônio de uma área em particular. Ele tem fundas raízes na sociologia, e uma presença marcante na antropologia e na história das mentalidades. Dessa forma, antes de mais nada convém explicitar o lugar de onde falo, para situar a que me refiro.” (Angela Arruda) 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Impresso
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 396
Ano: 2014 

Referência

SOUSA, C. P.; et al. Arruda e as representações sociais – estudos selecionados. Curitiba: PUCPRESS, 2014. 

AUTOR

Clarilza Prado de Sousa

Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1968), mestrado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1979), doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992), pós-doutorados pela Ecole des hautes études en sciences sociales (1996 e 2015) . Foi Coordenadora da Área de Educação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) de 2007 a outubro de 2014. Participa do Comitê Científico Scielo/Educ@. Foi propositora e Coordenadora da Cátedra UNESCO de Profissionalidade Docente, que reúne mais de 34 grupos de pesquisas em torno da problemática da formação do professor do período de 2006 a 2013. Exerce as funções de consultora do Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed) da Fundação Carlos Chagas. É professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Educação e do Programa de Mestrado Profissional Formação de Formadores. Ministra as disciplinas Avaliação Educacional, Representações Sociais e Educação. É Lider do Grupo de Pesquisa Núcleo de Pesquisa Internacional em Representações sociais (NEARS) da PUCSP, certificado pelo CNPq, que congrega alunos de iniciação científica, mestrandos, doutorandos, pós doutorandos e professores nacionais e internacionais convidados. Coordenador do GT de Representações Sociais da ANPEPP- Associação Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Psicologia. Pesquisadora Produtividade em Pesquisa 1D. 

 Romilda Teodora Ens

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (1971), graduação em Direito pela Universidade Federal do Paraná (1974), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1981) e doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Pós doutoramento pela Universidade do Porto (2018) Atualmente, é professora titular do Programa de Pós-Graduação em Educação Stricto Sensu da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e pesquisadora associada da Fundação Carlos Chagas (FCC), participando do CIERS-Ed (Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade Educação). Lidera o grupo de pesquisa Políticas, Formação de Professores, Trabalho Docente e Representações Sociais na PUCPR, que integra a Cátedra UNESCO sobre Profissionalização Docente, coordenada pelo CIERS-ed/FCC. Participa da Red Latinoamericana de Estudios Epistemológicos em Política Educativa ReLePe e da rede de pesquisadores de grupo de pesquisa na PUC/SP-NEARS (Núcleo de Pesquisa Internacional em Representações Sociais). Atua e desenvolve pesquisas em políticas educacionais, formação de professores, profissionalização docente e representações sociais. Atua e desenvolve pesquisas em políticas educacionais, formação de professores, profissionalização docente e representações sociais na PUCPR e como membro do CIERS-ed, da Fundação Carlos Chagas. Ministra as disciplinas: Políticas docentes e trabalho de professores; Educação e Representações Sociais. Bolsista Produtividade em Pesquisa pela Fundação Araucária. 

 Lúcia Villas Bôas

Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (1996), Licenciatura Plena em História pela Universidade de São Paulo (1996), Mestrado em Educação: Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003), Doutorado em Educação: Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008) e Pós-Doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (2010, EHESS, França). Atualmente, é Diretora-Vice-Presidente Operacional da Fundação Carlos Chagas, Coordenadora da Cátedra UNESCO sobre Profissionalização Docente (FCC), responsável científica da Cátedra Franco-Brasileira Serge Moscovici (FCC/Consulado Geral da França em São Paulo) e docente/pesquisadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação e do Programa de Mestrado Profissional Formação de Gestores Educacionais, ambos da Universidade Cidade de São Paulo. Participa ainda como membro do Conselho Científico do Réseau Mondial Serge Moscovici (REMOSCO/EHESS, França), da Chair UNESCO Formation et pratiques professionnelles (Cnam, França) e da coleção “La professionnalisation, entre travail et formation” da Presses Universitaire de Rouen et du Havre (França). É membro do GT Representações Sociais da ANPEPP. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, representação social, formação e profissionalização docente. 

 Adelina de Oliveira Novaes

Adelina Novaes é pesquisadora do Departamento de Pesquisas Educacionais da Fundação Carlos Chagas, onde atua como coordenadora do Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed), como pesquisadora permanente da Cátedra Unesco sobre Profissionalização Docente e como membro do conselho científico da Cátedra Franco-Brasileira Serge Moscovici. É docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação e do Programa de Mestrado Profissional Formação de Gestores Educacionais, ambos da Universidade Cidade de São Paulo. Graduou-se em psicologia (bacharelado e formação de psicólogo) na Universidade Federal do Rio de Janeiro. É mestre e doutora em Educação: Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Desenvolveu pós-doutorado no Department of Social Psychology da London School of Economics and Political Science e no Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É líder do Grupo de Pesquisa “Representações sociais e subjetividade docente” cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. 

 Karina A. Biasoli Stanich

Doutora em Educação: Psicologia da Educação, pela PUC-SP. Possui graduação em Direito pelo Centro Universitário FIEO (1997), especialização em Direito Civil e Processual Civil pela UNIFIEO (2002), graduação em Pedagogia, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005) e mestrado em Educação: Psicologia da Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2013). Atuou como assistente de pesquisa na Fundação Carlos Chagas (FCC) no âmbito do CIERS-ed. Atualmente é pós-doutoranda em Educação, Pela UNICID. Tem experiência na área de Educação, atuando como professora na Educação Básica e no Ensino Superior (Curso de Pedagogia). 

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO  

ENTREVISTA CONCEDIDA À MARÍA AUXILIADORA BANCHS  

PARTE I 

Desafios da Pesquisa em Representações Sociais 

      Representações sociais: dinâmicas e redes  

      Meandros da teoria: a dimensão afetiva das representaНЫes sociais  

      Pesquisa em representaНЫes sociais: a produção em 2003  

      Despertando do pesadelo: a interpretação 

      As representações sociais: desafios de pesquisa  

PARTE II 

As Representações Sociais e o Imaginário Social 

      Brasil imaginado: representações sociais de jovens universitários  

      Dimensões do imaginário 

      Durkheim e o imaginário social  

      Super-homens e Amélias na novela Uga Uga: representações sociais em movimento?  

     O que faz o brasil Brasil? Imaginário, crenças e representações sociais  

     O ambiente natural e seus habitantes no imaginário brasileiro: negociando a diferença  

PARTE III 

Meio Ambiente, Saúde e Representações Sociais 

       A imprensa ecologista e a preservação ambiental: o campo da representação social  

       Novos significados da saúde e as representações sociais  

       Representações sociais e cultura no pensamento ambientalista brasileiro  

       Representações sociais e movimentos sociais: grupos ecologistas e ecofeministas 
       do Rio de Janeiro  

       A representação social da saЬde num bairro de baixa renda de Campina Grande, Paraíba  

      Representações e opinões, ou brincando com a boneca russa  

SOBRE AS ORGANIZADORAS 

OUTRAS PUBLICAÇÕES