Música, Estética e Linguagem em Wittgenstein

SINOPSE

O livro resgata diversas reflexões de Wittgenstein e as englobam com base em um diálogo original com a estética e com a música. Uma obra que contribui com as temáticas relacionadas à filosofia da linguagem, à semiótica e à filosofia da cultura.

Qual é o papel da música na filosofia de Wittgenstein?  Como pensar a música a partir de seus escritos? É possível encontrar um pensamento musical em Wittgenstein consonante com a sua reflexão sobre a linguagem? Essas são algumas das questões elucidadas em Música, estética e linguagem em Wittgenstein, de Daniel Pala Abeche. A obra traz uma análise abrangente acerca do pensamento do filósofo austríaco sobre a linguagem musical.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Impresso/ E-book

Edição: 01

Volume: 01

Páginas: 196

Ano de Publicação: 2024

 

ABECHE, Daniel Pala. Música, estética e linguagem em Wittgenstein. Curitiba: PUCPRESS, 2024. 196 p.

AUTOR

Daniel Pala Abeche

Daniel é Doutor em Filosofia pela PUCPR e Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. É Professor na Escola de Belas Artes da PUCPR, Membro Pesquisador do Grupo de Pesquisa “Estética e Mística” da FAJE (MG) e Membro do Conselho Científico da Revista Paranaense de Filosofia (Unespar). Pesquisa temas relacionados à filosofia da linguagem, estética, ontologia e antropologia. Atualmente se dedica a pesquisar sobre as relações entre filosofia e poesia, tendo como pano de fundo o pensamento de Wittgenstein. Também é poeta e músico.

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO

INTRODUÇÃO

CULTURA, ARTE E MÚSICA: UM OUTRO OLHAR SOBRE O PENSAMENTO DE WITTGENSTEIN

A VIENA FIN-DE-SIÈCLE COMO PANO DE FUNDO PARA O PENSAMENTO WITTGENSTEINIANO

ECOS DA CULTURA VIENENSE NO TRACTATUS

WITTGENSTEIN E A MÚSICA (O FILÓSOFO E OS COMPOSITORES)

O TRACTATUS E A MÚSICA

A MÚSICA NO TRACTATUS

WITTGENSTEIN: UM FORMALISTA MUSICAL

A FORMA LÓGICA

O FORMALISMO MUSICAL

UM FORMALISMO APRIMORADO

A MÚSICA E O INEFÁVEL

AS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS E A MÚSICA

O DESAFIO DAS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS

A POLIFONIA PRESENTE NAS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS

A DISCUSSÃO SOBRE O CARÁTER REFERENCIAL DA LINGUAGEM E DA MÚSICA

LINGUAGEM E REPRESENTAÇÃO

WITTGENSTEIN E A CRISE DA REFERENCIALIDADE

A ARQUITETURA DA SIGNIFICAÇÃO NAS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS

A IMPLOSÃO CONCEITUAL DAS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS

OS JOGOS DE LINGUAGEM

A TERAPIA DA LINGUAGEM: REPETIÇÃO E MÚSICA

O SIGNIFICADO ESTÁ NO USO: SEGUIR REGRAS

AS SEMELHANÇAS DE FAMÍLIA

INSTÂNCIAS ESTÉTICAS PÓS-TRACTATUS

O MODO CORRETO COMO ALTERNATIVA ESTÉTICA

O DISPOSICIONALISMO DO SUJEITO COMO CONDIÇÃO PARA A CONTEMPLAÇÃO ESTÉTICA

PENSANDO A MÚSICA A PARTIR DA ARQUITETURA DA SIGNIFICAÇÃO DAS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

OUTRAS PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS